Papa Francisco e Donald Trump: ambos pegos pelo desconfiômetro

Para não deixar esta Escola sem um parecer bem prático sobre a conjuntura atual, decidimos publicar este artigo sobre as duas figuras mais presentes na mídia moderna, e sem qualquer preocupação em poupar ouvidos “A” ou “B”, sejam eles meus correligionários ou não.

papa-francisco-e-donald-trumpSentimo-nos bem à vontade para escrever esta matéria com o título merecido, não apenas porque ela está baseada em declarações de terceiros (os dois protagonistas e seus comentadores), como porque ela foi, paulatina e misteriosamente, introjetada em nossa consciência atual, e, cremos, por obra do nosso próprio Deus, aquele que a Escritura garante jamais “desamparar o justo” (Salmo 37,25). E mais: corro para dizer que tais declarações me chocaram, ambas profundamente, mesmo que uma seja para minha total alegria e a outra para meu pavor inquietante.

Refiro-me ao resultado devastador de minha última pesquisa na Internet, daquelas que a gente faz como se estivesse folheando um jornal a procurar as mais recentes notícias da seção “Mundo”, e cujo conhecimento estava e ainda está LONGE do que eu sequer suspeitava – acerca de um dos dois personagens – e também longe de ter traduzido um erro de juízo nosso, quando há alguns meses atrás havíamos divulgado um vídeo com uma desconfiança nossa acerca do outro protagonista.

Pior: isto irá exigir do leitor que vá, por si mesmo, até a fonte de onde extraí estas convicções, e este articulista deixará, bem claro, os links que o amigo deverá clicar e acompanhar, com toda a sua atenção, para também pasmar-se diante daquilo que até agora me alegra/horroriza.

Evidentemente deve estar já bem insinuado a que personagens este artigo se refere (o título traz o nome dos dois) e minha tarefa agora é conduzir o leitor a conseguir, com seus próprios olhos, enxergar o que eu vi das peças imagéticas que consultei… Não porque eu acredite que o leitor seja cego ou tendencioso, mas porque a Ciência já provou que NINGUÉM vê as coisas exatamente como os outros veem, e que a evolução humana só se deu justamente porque a visão de uns foi ajudando a visão de outros, e assim, com a soma e o acúmulo das visões alcançadas, chegamos ao conhecimento e à tecnologia modernos. Logo, é bem provável que minhas “visões” não sejam ‘minhas’, e que muita gente tenha visto o que eu vi (isto é 100% garantido!) e que por isso meu trabalho se resume a tão somente divulgar algo que outros – presumivelmente – não divulgaram (ainda). Pois bem.

donald-trump-1Ora. Todos nós acordamos, no segundo dia desta semana, com a notícia bombástica de que o povo americano tinha escolhido Donald Trump para ser o novo presidente dos Estados Unidos, e que tal notícia trazia também o espanto e o pavor de toda a Mídia mundial, agora consciente de que de nada adiantou receberem rios de dinheiro para detratar um candidato e elogiar outro, como se o próprio Deus tivesse ido às urnas e determinado QUEM Ele gostaria de eleger! (Nosso BLOG até já conversou um pouco sobre isso – Veja AQUI): Parecia que Deus, à semelhança de Aslam nas “Crônicas de Nárnia” (um dia Aslam desceu e invadiu o terreno de um colégio na Inglaterra), havia decidido “descer” à Terra e agir mais uma vez como ser humano, depositando Seus votos como um protesto contra toda a escalada da depravação e da violência que tomou conta deste mundo, a partir da ascensão do Comunismo em nossos dias. Como um único voto dEle vale por milhões, Trump foi eleito o 45º Presidente dos EUA. Isto, em bom português bíblico, é a prova de que ninguém resiste à vontade de Deus (Romanos 9,19 e 13,1) e de que nosso Senhor decidiu desmoralizar os “falsos” profetas, que apontavam para a Volta de Jesus se Hillary vencesse: Deus adiou a parusia?

O caso é que se TODA a Mídia mundial detratava Trump, os cristãos verdadeiros – como os chamados ‘lewisianos’ – tinham que manter bem viva uma pulga atrás da orelha, pois a Mídia jamais demonstrou isenção e imparcialidade em quase tudo o que veicula do mundo político, como aconteceu recentemente no Brasil com a Rede Globo, a Revista Veja e outras fontes, antes do impeachment. I.e., quando não saía a trazer dossiês difamadores a candidatos conservadores, ou rasgados elogios a candidatos “progressistas”, saía a detratar ideias contrárias à ideologia de gênero e outras depravações esquerdopatas, todas do interesse da grande Mídia e dos empresários, visando seduzir o mundo para torná-lo um consumidor irresistível de seus produtos.

Assim, se TODA a Mídia detratava Trump e elogiava Hillary, o mais lógico era INVESTIGAR a mente do próprio Trump (ouvindo discursos próprios dele) e não dar ouvidos à Mídia, fazendo o mesmo com Hillary. Deixar a Mídia “secando” é atualmente a saída para a paz e a liberdade mundial, pois foi-se o tempo em que a Mídia ajudou a derrubar ditaduras, quando via nestas um inimigo em potencial. Hoje em dia, a Mídia vendida tornou-se o PRINCIPAL instrumento das ditaduras, e agora estamos num mato sem cachorro… Minto! Deus nos trouxe a Era da Internet, onde agora podemos colher alguma coisa até certo ponto livre de manipulações, e não é à-toa que os poderosos estão loucos para CENSURAR a Internet!

desconfiometro-3E foi justamente isso que aconteceu. Ligamos o nosso desconfiômetro. Numa busca imparcial por saber a verdade por trás da tão mentirosa Mídia de massas, decidimos procurar discursos e conversas de Donald Trump, para, ouvindo-o pessoalmente como se o tivéssemos consultado, encontrar um juízo isento para saber quem ele é e se sua eleição seria algo ruim ou bom para o mundo. E foi então que Deus nos ajudou a encontrar as peças adequadas, as conversas honestas e os discursos espontâneos, dando-nos a alegria de saber que Ele ainda está no comando e só Ele sabe quando o fim virá.

Então encontramos o seguinte (Nota: vamos dar ao leitor outras fontes, mas este artigo se baseará apenas nos seguintes episódios):

(1º) O discurso mais devastador de Trump na cara da “Elite”: Veja que ele se comporta como um cristão verdadeiro que, expulso de uma igreja por seus pastores corruptos, obteve uma chance de pegar um microfone e dar o troco, ou seja, expor ao vivo para a igreja o que seus pastores fizeram! É claro que o discurso foi e é irrespondível, como sempre acontece quando a verdade entra.

(2º) O momento em que Trump expressou TUDO o que pensa sobre o que está ocorrendo atualmente no mundo todo… E aqui qualquer cristão verdadeiro irá se identificar com ele e dizer ao final: “faço minhas as suas palavras, como o Espírito Santo fez as nossas!” (Marcos 13,11). Se um seu ouvinte for mesmo um cristão que tem fome e sede de justiça (Mateus 5,6), certamente poderá aqui derramar lágrimas em segredo.

Enfim, aí está um grande sinal. Mas vá além e ligue também o seu desconfiômetro e não siga, feito jumento com antolhos, apenas aquilo que a grande Mídia lhe induz. Busque se informar melhor. Veja o que outras pessoas dizem. Veja, por exemplo, o que um filósofo inteligentíssimo (e bem conservador) disse AQUI acerca da vitória de Trump, mas ao final lhe indicarei outras fontes. Isto basta.

papa-e-comunista-loucoCom o desconfiômetro ligado, acabamos encontrando outras coisas, tendo achado pelo menos uma que jamais desejaríamos ter achado. É o seguinte. Há quase um ano atrás (21 de janeiro), nossa Escola havia publicado dois vídeos onde apontávamos um sinal negativo que acompanhava a vida e a missão do Papa Francisco, e confessamos tê-lo feito muito constrangidos, uma vez que tentando ser bons católicos, sabemos muito bem o quanto o respeito ao Papa é devido em nós, tal como é devido o amor de mãe, por pior que nossa mãe fosse!

Os vídeos de 21 de janeiro apontavam o “estranho” sinal de consenso em torno do Papa Francisco, consenso este incompreensível diante de um mundo depravado, imoral, violento e até anticristão (por trabalhar sigilosa e até publicamente para destruir os valores cristãos da face da Terra), quando vemos todos os dias elogios ao Papa, elogios vindos de gente depravada e corrupta, além da crescente popularidade transcontinental do Papa, que chega a ser benquisto até por protestantes (e isto é também um péssimo sinal!). Enfim, ali estavam os dois vídeos-denúncia, gritando alto uma convicção extraída das Escrituras, na declaração de Jesus de que nós cristãos jamais seríamos “amados” pelo mundo, pelo contrário, que seríamos odiados (Mateus 10,22; 24,9-10; João 15,18). Os dois vídeos ganharam o mesmo nome, e foram divididos em duas partes:

(1ª) Há algo errado com o Papa – Parte 1;

(2ª) Há algo errado com o Papa – Parte 2.

Pasmem, amigos, que agora a porca torceu o rabo! O Papa parece ter descido de vez a escadaria do orgulho (muitos chamam esta descida de “escadaria do inferno”) e, sentindo a aclamação mundial que pareceu lhe dar mais poder, decidiu ABRIR O JOGO e revelar-se despudoradamente (no que faz muito bem, como faz o Trump – todos devemos ser 100% sinceros!), caindo na heresia de achar que, pasmem, “os comunistas PENSAM como cristãos”! Vocês ouviram bem? I.e., o Papa crê que o Comunismo é tão “cristão” que os comunas pensam como nós! Pode? Mas não fiquem apenas com este meu comentário. Vejam o próprio Papa falando no primeiro link abaixo; depois a matéria em português; depois o excelente comentário de um professor católico; depois o desabafo do colega William Junior; e ao final a palavra “papal” do Padre Paulo Ricardo:

(1º) Papa concede entrevista a jornal italiano e diz uma tremenda heresia;

(2º) Jornal brasileiro traduz a entrevista do Papa e choca nossos ouvidos;

(3º) Um professor católico corajoso põe a boca no trombone;

(4º) William Junior desabafa e fala legal…

(5º) Padre Paulo Ricardo tem a opinião que deveria ser a do Papa!

Finalmente, amigo leitor, você já viu tudo. São duas declarações de arrepiar. Aquelas que resumimos dos discursos do Donald Trump nos arrepiam para a Alegria da atuação de Deus no nosso mundo, e nos dá a certeza do quanto esta sociedade atual está enganada, ludibriada, lograda e malograda pelos demônios inventores de cultos. Aquelas que vimos e extraímos das palavras do Papa Francisco nos arrepiam pelo terror de estarmos num pesadelo vivo, o pesadelo de assistirmos ao possível fim do cristianismo, quando nem a poderosa Igreja Católica subsistirá aos “encantos” das falsas doutrinas, quando o resto do cristianismo já sucumbiu há décadas ou séculos, seja pela teologia da prosperidade, seja pelo esvaziamento do conteúdo bíblico e o afrouxamento moral. Se os últimos cristãos que restam pediram a Deus um sinal do fim como outros O pediram (Lucas 21,7), creio que receberam agora a mais clara resposta, a saber, “nem eu mesmo sei esta data, somente o meu Pai a conhece”.

 

——————————————————————————-

Outros links para quem quiser investigar:

O Ator ‘John Voight’ faz alerta ao mundo:

https://www.youtube.com/watch?v=9DKvMPM1OXo

Elite Iluminatti é humilhada e fala em deixar a América:

Prof. Maro comenta tudo em um vídeo antológico, altamente didático, em favor da Moral cristã: https://www.youtube.com/watch?v=L6yjIRdavME

 

Sobre Prof. JV de Miranda

João Valente de Miranda Leão Neto é bacharel em Administração de Empresas, com pós-graduação em O&M. É bacharel em Teologia, com licenciatura plena em Ciências da Religião. É técnico em desenho de arquitetura e Photoshop, telefonia, mixagem musical e editoração de som. É pesquisador de paraciências e ufólogo, poeta e ex-articulista de jornais de circulação no Nordeste. É redator e revisor autônomo de textos e dissertações na Grande Rede.

Esta entrada foi publicada em Arte de Desaprender. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Papa Francisco e Donald Trump: ambos pegos pelo desconfiômetro

  1. Adilson Vieira disse:

    Realmente é algo sinistro assustador e para todos nós cristão católico.

    • Oh Adilson: valeu o seu comentário! Afinal, ao escrever este artigo e publicá-lo, eu só esperava comentários “críticos pesados”, de irmãos católicos enfurecidos por uma suposta irreverência minha ao Santo Padre. Mas, agora que você opinou legal, começo a acreditar que os olhos dos irmãos católicos não estão tão cegos assim, e uma alvorada de Justiça Divina pode estar raiando e sorrindo para nós! É isso. Valeu, mais uma vez, o seu comentário (curto e eficiente). Abração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *